3 de mar de 2012

SYBIL (2007)


Marcel Moreno


                   Nos estudos da mente humana já foram diagnosticados milhões de transtornos que podem ou não alterar personalidade de um indivíduo, seus comportamentos, suas vontades e o funcionamento do corpo de uma forma geral. Uma das mais interessantes patologias é o Transtorno Dissociativo de Identidade ou mais conhecida por múltiplas personalidades, que foi desenvolvido por Sybil por conta de traumas sofridos no passado. O filme Sybil vai além da própria doença da mente, colocando o telespectador numa posição de observador de um caso tão intrigante quando misterioso da mente humana.



                Sybil é uma garota que não teve uma infância fácil, sofrendo vários traumas que lhe ajudaria a desenvolver suas personalidades. Esse transtorno age como se mais de uma pessoa vivesse dentro do seu corpo assumindo o controle em determinados momentos. Esses mecanismos de defesa geralmente ocasionados por grandes traumas ocorridos na infância, era utilizados pela mente desta garota para defendê-la, esconder a realidade e fazer com se esqueça de momentos tão ruins e marcantes. com a ajuda da Dra. Wilbur, uma psicanalista, dá inicio ao tratamento e entendimento de todas a suas personalidades, quem vão desde criança, adolescente, homem ou francesa, e em outros momentos ela pode ser sedutora, raivosa e histérica, doces ou amigáveis, podendo ser algumas delas belíssimas pianistas quanto talentosíssimas pintoras.


                O grande trunfo do filme, alem de boas imagens, é a excelente interpretação da atriz Tammy Blanchard, dando vida a todas as diferentes personalidades de Sybil. Todo seu Mise em Scene não se resume somente a uma atuação de corpos, e sim fazendo uma ligação de vários símbolos como entonação de voz, sotaque e mesmo as expressões faciais, compondo um belo trabalho artístico.


                Apesar de em alguns momentos o filme parecer ter sido montado as pressas, a história foi muito bem contado, deixando a impressão de que o tempo não foi suficiente para que pudesse explorar ainda mais este caso da medicina. A mente humana é capaz de abrigar até o mais profundo segredo, assim como as personalidades de Sybil, que emergiam a cada novo momento de sua vida. Diante disso nos colocamos para pensar em até que ponto gostaríamos de nos alienarmos do mundo com o intuito de fugir da atual realidade? E até onde isso pode virar uma patologia da mente humana ou simplesmente um causados de pequenas frustrações? Uma coisa é certa: a realidade existe e esta ai, mas a mente humana ainda necessita de muitos estudos para deixar de ser um mistério e se tornar realidade ... ou não.


Título Original: Sybil
Título no Brasil: Sybil
país de origem: Estados Unidos
Ano de Lançamento: 2007
Direção: Joseph Sargent

Nenhum comentário:

Postar um comentário