18 de mai de 2012

UM CONTO CHINES - UN CUENTO CHINO (2011)




Se tudo que acontece tem ou não uma explicação, e se você acredita ou não nisso, o fato é que há coisas que acontecem e que mudam totalmente o rumo de tudo. Um Conto Chinês aborda o acaso, a vida, as escolhas, o amor e a generosidade, assuntos tão ausentes em pensamentos e atitudes no homem moderno que aqui são expostos da melhor forma possível, com um roteiro rico em um ótimo filme argentino.



No filme parece que tudo acontece por acaso. Jun aparece na vida de Ricardo, assim como outra personagem Muriel parece ter emergido direto de algum ponto do passado, para a presente vida de Ricardo. Ricardo por deixar aflorar seu lado generoso, tenta ajudar Jun a encontrar algum familiar seu na Argentina para poder estabelecer-se. O fato é que este trabalho não é tão fácil, o que faz Ricardo perder a paciência, mas nunca sua compaixão. Quando Muriel aparece, Ricardo fica ainda mais perturbado com sua presença. Tudo isso acontece de tal forma que ele acaba mexido, questionando valores e mudando conceitos.


A grande sacada do filme sem dúvida é o roteiro. Mesmo que as fotografias sejam lindas, o roteiro é praticamente a alma do filme sempre. Não há filme sem roteiro. Sem ele, teríamos apenas esqueletos, formas e atores, mas nenhum conteúdo que caracterize o filme e que o dê algum sentido. Aqui o roteiro rico, nos leva a pensar em vários sentimentos que deixamos passar como se não tivesse importância. Ricardo é um personagem mal humorado, materialista, solitário e sistemático. Com todas estas reviravoltas ele muda seu modo de ver as coisas ou de encara-las. O roteiro nos leva a reconhecer estas características, sem deixar de lado o lado cômico do Ator. Alem de rico também é muito engraçado.


Quantas vezes coisas acontecem coisas nas nossas vidas e, quando nos damos conta, saímos mudados, transformados, mexidos. E mesmo que não queiramos ou não buscamos isso, saímos diferente porque tudo muda de um jeito ou de outro, e isso é o que nos faz humanos, livres para errar e acertar, errar e aprender. Este grande trabalho argentino, como tantos já realizados como MEDIANERAS (2011), coloca a disposição a vida de um personagem instigante e nos mostra como é possível sermos mais felizes quando nos damos a oportunidade de vivenciar e conhecer coisas e pessoas novas.

Título original: Un Cuento Chino
Título no Brasil: Um Conto Chinês
Ano de lançamento: 2011
País de origem: Argentina
Diretor: Sebastian Borensztein

Um comentário:

  1. O cinema argentino é ótimo. Ainda não assisti esse filme, mas está na minha lista.

    parabéns pelo blog!
    Visite: http://peliculacriativa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir